Menu

« »

Content

Estudo inédito reforça os benefícios do tratamento contínuo da osteoporose

20 de Outubro é o Dia Mundial de Combate à Osteoporose. Apesar de ser uma doença conhecida, a osteoporose ainda é tratada muito tardiamente, na maior parte das vezes, depois que o paciente sofre algum tipo de fratura. Dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), mostram que a cada ano ocorrem cerca de 2,4 milhões de fraturas decorrentes da osteoporose e 200 mil pessoas morrem todos os anos no país em decorrência destas fraturas.

osteoporose3

A osteoporose é uma doença metabólica crônica e silenciosa que acontece quando o corpo perde massa óssea mais rápido do que consegue repor, levando ao enfraquecimento dos ossos e ao aumento do risco de fraturas, mesmo sem traumas aparentes. A doença, que atinge principalmente pessoas com mais de 50 anos, pode afetar todos os ossos do corpo. As fraturas mais frequentes ocorrem na coluna, fêmur, pulso e quadril, podendo provocar limitações físicas, morbidades e até morte.

Estimativas da Fundação Internacional de Osteoporose apontam que a cada 3 segundos acontece uma fratura em decorrência da osteoporose no mundo. A proporção entre as mulheres é de uma fratura a cada três pacientes e nos homens há uma fratura a cada cinco indivíduos em decorrência da osteoporose.

A Amgen, biofarmacêutica focada em medicamentos para doenças de difícil tratamento, apresentou o Freedom 10, um estudo inédito no Brasil com resultados consistentes de 10 anos de tratamento continuo com o medicamento Prolia (denosumbe) em pacientes com osteoporose.

osteoporose2

De acordo com o estudo, o grupo de pacientes que recebeu o tratamento com Prolia, ao longo de 10 anos, teve um aumento de DMO de 21,7% em coluna lombar e 9,1% em quadril total, se comparado aos dados iniciais do estudo. Já o grupo que estava sendo tratado com placebo e passou a receber Prolia no quarto ano de seguimento, teve um ganho de DMO de 16,5% em coluna lombar e 7,3% em quadril total no final do 10º ano e entre os benefícios confirmados estão o incremento progressivo de densidade mineral óssea (DMO) e diminuição sustentada do risco de fraturas em coluna lombar e quadril, os dois tipos mais graves de fratura decorrentes da osteoporose.

“O resultado inédito e interessante deste estudo foi demonstrar que após 10 anos de uso de denosumabe, a mas sa óssea ainda continua em ascensão, sem atingir um platô. Podemos inferir que, pela tendência da curva, este ganho de DMO permanecerá, enquanto o tratamento for mantido”, diz Dra. Marise Lazaretti Castro, presidente da Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo - ABRASSO.

A incidência anual de novas fraturas vertebrais (variando de 0,90% a 1,86%) e fraturas não-vertebrais (variando de 0,84% a 2,55%) permaneceram baixas no grupo que foi tratado com denosumabe a partir do quarto ano de estudo, resultado semelhante às taxas observadas no grupo tratado com denosumabe desde o início do estudo FREEDOM, ou seja, os pacientes alcançaram uma redução sustentada do risco de fratura em ambos os grupos.

O perfil de segurança do medicamento permaneceu consistente e favorável ao longo dos 10 anos sem novos achados de segurança. Prolia (denosumabe) é o único medicamento disponível no mercado que permite um tratamento contínuo, sem interrupções, com apenas duas aplicações subcutâneas por ano – uma a cada seis meses – e que apresenta poucos eventos adversos, que podem incluir, principalmente artralgia e dor nas costas.

osteoporose1

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), dez milhões de brasileiros sofrem de osteoporose. O perfil de paciente mais comum é o de mulheres na fase da pós menopausa; cerca de uma a cada quatro mulheres são acometidas pela doença, que também atinge homens, em sua maioria com mais de 50 anos.

Prolia (denosumabe) é um anticorpo monoclonal humano usado no tratamento de osteoporose em ambos os sexos. Com aplicação subcutânea duas vezes ao ano3 e um mecanismo de ação diferenciado, o medicamento ajuda a reduzir ou interromper a perda óssea e aumentar a densidade óssea, diminuindo o risco de fraturas4 em mulheres pós menopausa, forma mais comum da doença, e homens com alto risco de fratura. Prolia também é indicado a mulheres que precisam aumentar a massa óssea após o tratamento de câncer de mama3.

A Amgen tem o compromisso de desvendar o potencial da biologia para pacientes que sofrem de doenças graves por meio da descoberta, desenvolvimento, fabricação e concretização de terapias humanas inovadoras. Essa abordagem começa com o uso de ferramentas como genética humana avançada para desvendar as complexidades das doenças e entender as bases da biologia humana.

A Amgen está focada em áreas em que muitas necessidades médicas não são atendidas, fazendo uso de sua experiência para buscar soluções que melhorem os desfechos em saúde e que melhorem muito a vida das pessoas. Pioneira em biotecnologia desde 1980, a Amgen cresceu e se tornou uma das empresas independentes líderes em biotecnologia no mundo, atingindo milhões de pacientes pelo globo e desenvolvendo um pipeline de medicamentos com potencial revolucionário.

osteoporose4

Para mais informações, acesse http://www.amgen.com.br/botao voltar

 

Rosângela Cianci

Rosângela Cianci. Jornalista, blogueira, repórter, apresentadora, produtora de TV e idealizadora do site Universo de Rose. Incansável observadora do cotidiano, apaixonada pelo que faz. Ex-Secretária Executiva, sempre lidou com Diretoria e Presidência mas prestes a completar Bodas de Prata na área, resolveu desengavetar um sonho antigo: o Jornalismo. E partiu pra nova luta com 40 (e uns anos), "pois meu negócio é escrever e conversar sobre assuntos de A a Z"...

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.