Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 898
Menu

« »

Content

Reduza o sódio da alimentação

O sódio é um elemento químico encontrado no sal de cozinha (cloreto de sódio) e em grande parte dos alimentos. Uma parcela desse sódio está presente naturalmente nos alimentos, porém a maior parte dele é adicionada, por consumidores, produtores e manipuladores, durante o consumo, fabricação e preparo dos alimentos, na forma de sal ou outros aditivos que contém sódio (PNAN).

erva1

O consumo excessivo de sal está associado com elevação da pressão arterial. E a alimentação restrita em sal mostra redução significativa da pressão arterial.

A quantidade de sal recomendada é de 6 gramas por dia, o equivalente a 4 colheres de café rasas de sal e 2 gramas do próprio alimento. Para atingir esses valores de restrição de sal, recomenda-se a utilização de pouca quantidade no preparo dos alimentos. Para isso, é importante não acrescentar sal à mesa e evitar alimentos que contenham grande quantidade de sal como sopas e temperos prontos, embutidos, petiscos industrializados, enlatados ou alimentos em salmoura, defumados, bebidas isotônicas, refrigerantes e queijos.

O consumo da população brasileira é de cerca de 12,3 gramas de sal por dia, ou seja, o dobro da quantidade recomendada. Este consumo refere-se ao sódio intrínseco (do próprio alimento) e extrínseco (o sal de adição nos alimentos.

Algumas pessoas acreditam que a redução do sal torna os alimentos sem sabor e "enfraquece" o organismo. Isso é consequência de aspectos sociais e culturais. Era hábito salgar os alimentos para conservá-los. Por isso, nosso paladar já está acostumado com o sabor salgado.

erva2

Reeducar o hábito é a melhor maneira de diminuir o consumo de sal. De início a comida parece sem tempero, mas depois de um tempo as papilas gustativas acostumar com a menor quantidade de sal.

Para facilitar o hábito de uma alimentação com menor quantidade de sal pode-se recorrer aos temperos naturais como orégano, gengibre, coentro, alecrim, manjericão e limão. Utilizar frutas em pratos como saladas e carnes, também podem reduzir o acréscimo de sal.

O sódio não está presente somente em alimentos salgados. Cuidado com os temperos prontos e tabletes industrializados pois contém muito sódio. Além do queijo ralado e refrigerantes. O sal light, é reduzido em sódio mas não deve ser usado a vontade.

Ler os rótulos dos alimentos ajuda na escolha dos alimentos com menor quantidade de sódio. Preferir os alimentos que contenham percentual de sódio menos que 5% do valor diário (%VD) ou aqueles que contêm a quantidade de sódio menor que 140mg por porção, também ajuda.

NAKASATO, M. e BORTOLLOTO, Luiz A. Sódio e Hipertensão Arterial. Nutrição Profissional. Ano II, nº 9, Setembro/Outubro, 2006. p. 29 - 34.

COSTA, Rosana Perin. Terapia Nutricional na Hipertensão Arterial. Nutrição Profissional. Ano II, nº 9, Setembrp/Outubro, 2006. p. 18 - 22.

Revista Saúde. Pitadas certeiras. Julho, 2007. p. 20 - 25.

Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN). Disponível em : http://nutricao.saude.gov.br/sodio.php

http://saude.abril.com.br/edicoes/0351/nutricao/ranking-100-alimentos-cheios-sodio-sal-689356.shtml.

  

botao voltar

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.