Menu

« »

Content

Vai viajar? Mexa-se durante a viagem

 

Especialista explica como é possível estimular a circulação durante as viagens, evitando problemas como a trombose venosa profunda, por exemplo

Muita gente aproveita o período de festas para viajar. Mas antes da tão sonhada folga, é importante adotarmos algumas medidas saudáveis para que a empreitada não se transforme em problemas futuros. Quem optar por viagens longas, por exemplo, deve ficar atento à necessidade mínima de movimentação exigida pelo nosso sistema circulatório. Seja no carro, ônibus ou avião, é preciso manter o corpo em movimento.

viagem7

“Sem a movimentação adequada, a velocidade com que o sangue passa pela veia é menor, possibilitando a formação de coágulos sanguíneos”, explica o angiologista Silvio Prudêncio, da Life Clínica de Campinas. Lesões nos vasos e desequilíbrio nos fatores de coagulação também podem ser responsáveis pela formação de trombos.

A falta de movimentação das pernas durante viagens longas pode, por exemplo, aumentar o risco de desenvolvimento da Trombose Venosa Profunda (TVP), quando ocorre uma formação de coágulo sanguíneo indevido em uma veia, geralmente localizada nas pernas. A causa para o aparecimento, em geral, é a falta de movimentação do corpo, seja por conta de longas viagens, seja por conta de profissões que exigem muito tempo na mesma posição ou até mesmo pela restrição de movimentos no pós-operatório de cirurgias.

A doença muitas vezes passa despercebida, pois em 50% dos casos ela é assintomática. Contudo, os sintomas identificados podem ser inchaço de membros inferiores, dor nas pernas, aumento ou diminuição da temperatura local e rigidez das partes normalmente moles dos membros.

Quando a doença é identificada pelo médico, o tratamento, segundo Dr. Silvio Prudêncio é o uso de remédios anticoagulantes. “Uma vez que o coágulo já está formado, o próximo passo é tentar fazer com que o organismo reabsorva aos poucos aquele trombo, e impedir que ele continue aumentando. Daí o uso dos remédios anticoagulantes, ou fibrinolíticos, para dissolvê-los.”

Alguns fatores de risco podem propiciar esta situação, como o tabagismo, uso de anticoncepcionais, obesidade, desidratação, doenças outras associadas ( câncer, por exemplo) e predisposição genética.

Para que a viagem de férias não traga esse transtorno na bagagem, a dica do Dr. Silvio Prudêncio é a prevenção. “Tentar movimentar os membros inferiores ao longo da viagem é uma dica. Além disso, é sempre importante beber água regularmente e, se a pessoa já tiver uma predisposição para a formação de trombos, recomendo também o uso de meias compressivas, para garantir a melhor circulação sanguínea.”

Boa viagem, e feriadão!

Antonio Silvio Oliveira Prudêncio é médico angiologista, formado pela Faculdade de Medicina da UNICAMP (Universidade de Campinas). Possui título de especialista pelo MEC e Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, entidade da qual é também associado. Ele tem vasta experiência profissional em cirurgia geral, cirurgia vascular e terapia intensiva, áreas nas quais atua há mais de 26 anos.

botao voltar

Rosângela Cianci

Ros√Ęngela Cianci. Jornalista, blogueira, rep√≥rter, apresentadora, produtora de TV e idealizadora do site Universo de Rose. Incans√°vel observadora do cotidiano, apaixonada pelo que faz. Ex-Secret√°ria Executiva, sempre lidei com Diretoria e Presid√™ncia mas prestes a completar Bodas de Prata na √°rea, resolvi desengavetar um sonho antigo: o Jornalismo. E parti pra nova luta com 40 (e uns anos), pois meu neg√≥cio √© escrever e conversar sobre assuntos de A a Z...

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.