Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 893
Menu

« »

Content

Ter ou não ter filhos? Eis a questão!


Lembro-me de que somente um olhar de minha mãe já era suficiente para que eu soubesse quando ela desaprovava meu comportamento. Além da reprovação, aquele olhar também me conduzia à correção de minha atitude. Ela se comunicava sem necessidade de palavras.

casalsemfilhos1

Lembro-me também, de quando meu pai e minha mãe diziam “não” para algum pedido meu, não adiantava chorar, espernear ou tentar de alguma outra forma, manipulá-los. Uma vez dada a resposta, eles não voltavam mais atrás. Isso, em longo prazo deu segurança para que eu caminhasse. Eles também se comunicavam através de palavras e diretrizes. Recebi deles muitos beijos e abraços, colo e ombro, além das correções e disciplinas. Como outros pais, eles acertaram e erraram ao longo do caminho.

Meu marido e eu não temos filhos. Somos conscientes de que esse fato implica em perdas e ganhos. Deixamos de desfrutar muitas alegrias da paternidade e maternidade, porém também não enfrentamos os dissabores decorrentes dessa relação. Assistimos cenas de falta de respeito tanto dos filhos para com seus pais, quanto dos pais para com seus filhos. Relacionamentos quebrados por comportamentos inadequados são constantes em nossa sociedade.

Há casos estarrecedores, como o de uma garota de 19 anos que, em acordo com o namorado e o irmão deste, tramaram e executaram o plano de matar seus pais. Não há adjetivos para descrever a barbárie que isso significa. O caso continuará a ser comentado e discutido por muitos anos até que caia no esquecimento.

Inúmeras lições podem ser tiradas dessa situação extrema. Porém, creio que a chave de tudo resume-se em duas palavras: honra e respeito. A Bíblia fala que os filhos devem honrar seus pais, e que os pais não devem irritar seus filhos. Essa equação sendo observada de ambos os lados, dá o equilíbrio necessário para o convívio e relacionamento. Comunica-se honra, respeitando. Comunica-se respeito, honrando.

As palavras são bonitas, mas nem sempre é fácil colocá-las em prática.

Quem não tem filhos pode olhar para uma família numerosa e ficar perguntando o porquê de não terem conseguido ser pais. Por outro lado, pais com problemas sérios com seus filhos podem estar pensando exatamente o contrário e, se pudessem, trocariam de lugar com o casal sem filhos.

casalsemfilhos2

Precisamos nos lembrar de que há opções na vida. Quem não tem filhos, mas deseja tê-los pode adotar. Mas isso só deve ser feito depois de muita oração e muita conversa entre o casal. Também é importante saber a opinião de quem já adotou, para poderem ter mais dados que lhes favoreça tomar uma decisão.

Há pessoas que cobram constantemente do casal sem filhos e isso, muitas vezes, coloca tanta pressão que chega a atrapalhar o relacionamento dos cônjuges. Muitas pessoas usam de vários tipos de “munição”: “Casou? Agora TEM de ter filhos!” “Por que vocês não querem ter filhos? Os filhos são bênção e não maldição”. E assim vai...

Por outro lado, há casais que quando menos esperam se tornam pais. A programação “vai para o espaço” e quando menos se espera mamadeiras, chupetas, fraldas se espalham pela casa...

Fazemos planos, mas o Senhor muitas vezes nos surpreende! Nesse caso, não há dúvida de que Deus mesmo permitiu que aquela criança viesse a fazer parte daquela família específica.

Exatamente por isso é importante que o casal seja transparente entre si. Por isso também deve-se levar o assunto a Deus em oração. Ter filhos, ou não? Adotar, ou não? Continuar sem filhos? Nossa parte é feita, mas o que extrapolar ao nosso planejamento, podemos ter certeza de que fez parte do planejamento de Deus.

Seja qual for o caso, família pequena, ou numerosa, ela pode ser o melhor, ou o pior lugar do mundo e, cada um de nós contribui para que um, ou outro aconteça.

            Como estamos nessa área?

botao voltar

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.