Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 892
Menu

« »

Content

Estria: a cicatriz que é um pesadelo no universo feminino

 

Dermatologista aborda as causas, prevenção e tratamentos

Fase de crescimento, gravidez e efeito sanfona são alguns dos fatores responsáveis pelas temidas estrias, elas são uma das maiores preocupações estéticas femininas. Com o aspecto de riscos brancos ou avermelhados as estrias são cicatrizes lineares e atróficas que diminuem a espessura e coloração da pele. Fatores genéticos e hormonais estão envolvidos no aparecimento de estrias e em algumas fases da vida, elas se tornam as vilãs mais temidas. O dermatologista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Dr. Rodrigo Motta, esclarece as principais dúvidas sobre o tema.

estrias2

As estrias surgem quando as fibras de colágeno e elastina, responsáveis pela firmeza e elasticidade da pele, rompem-se e acabam formando cicatrizes, “Essas áreas de cicatrizes, que são as estrias, sofrem alteração do tônus e da pigmentação e ficam com o aspecto de pele mais fina e clara. Elas aparecem na fase de crescimento, gravidez ou quando o indivíduo engorda e emagrece diversas vezes, o chamado efeito sanfona, pois a pele sofre estiramento rápido e não consegue adaptar-se à nova forma, ocorrendo à ruptura de algumas fibras formando-se as estrias” explica Dr. Rodrigo.

estrias1

Existem dois tipos de estrias, as rubras com aspecto mais avermelhado e as albas que são esbranquiçadas, “As rubras são as mais novas e têm essa coloração, pois ainda existe um conjunto de vasos sanguíneos adequado na área. Se forem tratadas rapidamente, podem apresentar ótimos resultados, já que existem nutrientes suficientes para a regeneração da fibra”, diz o profissional. “Caso não sejam tratadas, as estrias avermelhadas evoluem para albas, que são mais profundas, não vascularizadas e têm aparência de pele envelhecida. Nesses casos, só é possível recuperar aproximadamente 70% da pele atingida” explica o dermatologista.

Por serem cicatrizes as estrias não saem, porém existem tratamentos que amenizam a aparência e o resultado varia de acordo com o tipo de tratamento e de estria, “cremes a base de ácidos, peelings, microdermoabrasão, fototerapia e laser de CO2 fracionado são opções de tratamentos para as estrias”, diz o profissional.

estrias3

Além da manutenção do peso o médico explica que uma alimentação saudável com ingestão de líquidos, e a hidratação da pele são ações fundamentais para a prevenção das estrias, “O uso de hidratantes adequados são importantíssimos para manter a pele hidratada e melhorar a sua elasticidade. Um exemplo são os óleos de amêndoas, eles impedem a perda de água e aumentam a penetração das substâncias hidratantes na pele”, fala o dermatologista.

“Vale ressaltar que mesmo hoje com todo o avanço da medicina, ainda não há tratamento que elimine as estrias, porém existem procedimentos que podem amenizar o aspecto dessa queixa tão frequente pelos pacientes. O melhor ainda é prevenir o seu surgimento com hidratação frequente utilizando hidratantes e óleos pós-banho”, finaliza o médico. 

Semana que vem tem mais. Até lá!!!
 
 

botao voltar

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.