Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 894
Menu

« »

Content

Exposição "Harry Seidler: arquitetura, arte e design colaborativo"

Mostra "Harry Seidler: arquitetura, arte e design colaborativo" apresenta um dos precursores da arquitetura moderna australiana no MCB

Exposição itinerante celebra os 90 anos do arquiteto falecido em 2006, natural da Áustria, que se consagrou ao levar os princípios da Bauhaus para a Austrália.

O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, apresenta exposição sobre o arquiteto Harry Seidler (1923-2006), considerado um dos precursores da arquitetura moderna australiana do século 20. "Arquitetura, arte e design colaborativo" é uma mostra itinerante, comemorativa dos 90 anos de Seidler, que já passou por Estônia, Bulgária, Canadá e Estados Unidos. O MCB será o primeiro destino da exposição na América do Sul, reforçando a atuação de destaque da instituição na difusão da arquitetura e seu papel de referência neste segmento.

Arqaust4

Harry Seidler (25 de junho de 1923, Viena - 9 de março de 2006, Sydney) foi o primeiro arquiteto a expressar plenamente os princípios da Bauhaus na Austrália, exemplificado em seu projeto inaugural, construído em 1950 por seus pais - A Casa Rose Seidler (Rose Seidler House) em Wahroonga, norte de Sydney. Em toda sua vida, ele foi, em suas próprias palavras, "vanguardista da arquitetura moderna", um missionário de coração pela causa modernista.  Seidler deixou uma marca única no mundo, notável, por exemplo, no seu projeto da Embaixada da Austrália em Paris, no Hong Kong Club no centro de Hong Kong, no condomínio residencial em Viena Wohnpark Neue Donaularge, e, acima de tudo, por meio de muitas das suas torres características, que definiram a essência da Sydney contemporânea.

Arqaust2

"Tanto quanto precisamos de coisas reais, as necessidades do espírito e do sentido precisam ser saciadas. A arquitetura faz parte do reino da arte como a tecnologia; é a fusão entre o pensar e o sentir", afirmou Harry Seidler nos anos 1960. Adepto das colaborações criativas, ele trabalhou ao lado de personalidades como os arquitetos Marcel Breuer e Oscar Niemeyer; o engenheiro Pier Luigi Nervi; o fotógrafo Max Dupain; e os artistas Josef Albers, Alexander Calder, Norman Carlberg, Sol Lewitt, Charles Perry, Frank Stella e Lin Utzon.

Arqaust1

Com curadoria de Vladimir Belogolovsky e co-curadoria de Wilson Barbosa Neto, a mostra reúne originais, muitos deles realizados à época dos projetos, como modelos arquitetônicos, desenhos e esboços, além de maquetes de esculturas, fotografias, filmes e documentos pessoais de Seidler. A exposição é dividida em três módulos: Casas de Sydney; Torres de Sydney; e Além de Sydney, destacando projetos célebres do arquiteto na Austrália e as principais obras desenvolvidas por ele fora do país. Especialmente para a passagem pelo Brasil, foram acrescidos documentos e imagens sobre a proximidade entre Harry Seidler e Oscar Niemeyer, revelando a influência do brasileiro em seu trabalho.

SERVIÇO:
Exposição "Harry Seidler: arquitetura, arte e design colaborativo"
 
Abertura: 11 de fevereiro, terça-feira às 19h30 - Gratuito

Visitação: até 6 de abril - ingressos a 4,00 (quatro reais)

Local: Museu da Casa Brasileira

Horário: de terça a domingo das 10h às 18h

Endereço: Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 - Jardim Paulistano - Tel. 3032-3727

 

botao voltar

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.