Menu

« »

Content

Lázaro Ramos fala de amor, família, carreira, conquistas e a peça “O topo da montanha”

Aos 37 anos de idade, Lázaro Ramos é considerado um dos artistas mais talentosos de sua geração. Engajado em tudo que faz, seu talento transcende a arte da atuação, acumulando funções como apresentador, produtor e diretor de teatro, autor de livros infantis e sua dedicação às questões sociais.lazaro1

Além da peça “O topo da montanha”, sobre Martin Luther King com estreia e dois filmes com o ator em outubro passado, que foram apresentados no Festival do Rio, ele vive em movimento e encara constantes desafios – em suma, 2015 foi um ano de muitas celebrações: a família cresceu com a chegada da Maria Antônia e ainda atuaram em dois belos projetos juntos. Lidam de maneira leve com o trabalho e com a vida. Possuem carreiras tão independentes que trabalhar juntos não os afeta, segundo ele.

Televisão, teatro, cinema e Direção. Foram muitas atuações, indicações e premiações. Em um período relativamente curto de tempo, Lázaro tornou-se um dos atores mais populares do Brasil, graças principalmente por sua atuação cômica. Ele é casado com a atriz Taís Araújo e ambos são pais de João Vicente, 4 e Maria Antônia, 1. Lázaro contracenou com Taís na telenovela Cobras & Lagartos em 2006, interpretando o personagem Foguinho, um trambiqueiro simpático que caiu no gosto do público e pelo qual foi indicado ao Emmy de melhor ator no ano de 2007.

Em 2013, voltaram a contracenar juntos no filme Acorda Brasil, em 2014 em Geração Brasil, e em 2015 - no teatro, eles contracenam em O Topo da Montanha e na TV Globo, interpretaram o divertido casal Brau e Michelle, em Mister Brau – ele cantor e ela dançarina. O seriado ganhou repercussão internacional. O jornal inglês The Guardian publicou que “não há precedentes no Brasil de um programa que caracterize negros bem-sucedidos como protagonistas”.

lazaro3jorgebispo

Cumplicidade e amor regem o relacionamento do casal em 11 anos de casados também na carreira. Segundo ele, “aprendemos a tornar a parceria profissional prazerosa. Estamos em cena  porque é bom contracenar um com o outro. Nossa vida não tem rotina, estamos sempre inventando moda”, explica Lázaro. “Viemos de famílias muito amorosas. Formar uma sempre foi meu sonho. Encontrei Taís com o mesmo desejo e com um núcleo familiar ainda mais afetuoso que o meu”, salienta.

Ainda em relação à família, Lázaro conta que “Somos pais absolutamente normais. Por termos um cotidiano diferente da maioria, queremos levar alguma normalidade à rotina dos nossos filhos. Eles têm horário para tudo. A chegada deles fortaleceu nossa união. Eles agregam e trazem novos assuntos para a vida em comum. Se a nossa rotina é uma loucura, a deles não precisa ser. A gente faz teatrinho, conta história para dormir, sempre pensando em entreter. Somos atores, por isso o lúdico está presente na vida deles de maneira natural”.

Lázaro Ramos foi capa da Revista 29HORAS de outubro, publicação oficial do Aeroporto de Congonhas/SP que trouxe uma entrevista exclusiva com o ator. Ele conta como foi o processo pelo qual recusou por três vezes o texto do espetáculo teatral “O topo da montanha”, sobre Martin Luther King, e os motivos que o fizeram montar e interpretar a peça ao lado da esposa Taís Araújo.

Para deixar a visão mítica que muitos têm sobre um dos principais líderes mundiais de movimentos dos direitos civis dos negros, o casal de atores o aproxima dos brasileiros e mostra que as questões sociais enfrentadas por Luther King na década de 1960 ainda são atuais. A peça está em cartaz no Teatro FAAP, em São Paulo.

Há um ano, Lázaro foi sondado pelo amigo e diretor Dennis Carvalho para interpretar uma peça sobre a última noite de vida do líder pacifista Luther King, entretanto, na ocasião ele não se interessou. Alguns meses depois, outro diretor, João Falcão, lhe apresentou a mesma ideia. Ele leu o texto e diz que o achou americanizado demais para o Brasil, negando mais uma vez a proposta de trabalho.

No início de 2015, ao finalizar sua entrevista com o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa para o seu programa “Espelho”, no Canal Brasil, Lázaro Ramos recebeu das mãos do chefe de gabinete de Barbosa, Silvio Albuquerque, um material encadernado, que havia traduzido do original norte-americano escrito pela dramaturga Katori Hall, que era exatamente o mesmo texto sobre Luther King. Com opinião anterior formada sobre a peça, ele pensou que se tratava da mesma abordagem e deixou o texto de lado, em casa.

lazaro2

Foi aí que sua esposa Taís Araújo começou a ler o texto. Ao terminar, ela disse que os dois deveriam interpretar juntos essa história emocionante e brincou: “Ó, ou você lê isso ou a gente termina o casamento”, pressionando o marido e caindo na risada. Assim, Lázaro leu o conteúdo e diz que ia se apaixonando pelo texto a cada passagem. “Compreender como esse homem entrou em lutas como essa, sem reagir, falando sobre a não violência, tudo isso foi muito importante. Acabamos encontrando um monte de semelhanças com o período atual”, conta o ator e produtor. E destaca: “Inclusive, vemos as nossas fraquezas nele e as nossas possibilidades também”.

Lázaro ainda conta que “Nesses 11 anos de convivência posso dizer que a Taís me ensinou muita coisa. Me trouxe relaxamento, porque eu era muito vigilante. Artisticamente ela tem uma coisa linda: sua entrega emocional. Durante os ensaios da peça, Taís fazia umas cenas que me deixavam emocionado” risos.

SOBRE A 29HORAS: No mercado desde 2009, a revista 29HORAS é uma publicação mensal dirigida exclusivamente aos passageiros que embarcam e desembarcam no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A revista conta com 65 mil exemplares a cada edição.

Fotos: Divulgação / Revista 29horas 


botao voltar

Rosângela Cianci

Rosângela Cianci. Jornalista, blogueira, repórter, apresentadora, produtora de TV e idealizadora do site Universo de Rose. Incansável observadora do cotidiano, apaixonada pelo que faz. Ex-Secretária Executiva, sempre lidou com Diretoria e Presidência mas prestes a completar Bodas de Prata na área, resolveu desengavetar um sonho antigo: o Jornalismo. E partiu pra nova luta com 40 (e uns anos), "pois meu negócio é escrever e conversar sobre assuntos de A a Z"...

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.