Menu

« »

Content

Leila Velez conta porque manter os cabelos cacheados no Instituto Beleza Natural

Leila Velez foi uma das quatro brasileiras escolhidas pelo Fórum Econômico Mundial (World Economic Forum) em 2014 como uma Young Global Leader (ao total são escolhidos 214 Jovens Líderes Globais de 66 países, representando os setores público e privado. Os eleitos fazem parte de uma comunidade proativa e empreendedora, que dedica sua energia e talento para melhorar o mundo. Todos alcançaram o sucesso antes dos 40 anos e têm uma grande experiência de liderança).

leila1

E assim conheci a bem sucedida empreendedora: “Eu amo empreender e acredito que é isso que vai transformar o nosso país”. Foi com esta frase que Leila Velez, CEO e sócia-fundadora do Instituto Beleza Natural deu início à sua exposição durante o primeiro Seminário Lide Mulher, que ao lado dos sócios Heloísa Assis (Zica), Jair Conde e Rogério Assis fundou a rede de estabelecimentos especializados em cabelos crespos e ondulados e encantou 120 empresárias ao falar sobre “Mulheres Empreendedoras”.

Mas para Leila a caminhada não foi tão fácil para chegar onde chegou. De família com poucos recursos, ela conta que sempre participou de um universo diferente de sua origem e classe social. “Meu pai era porteiro de um prédio na zona sul do Rio. Eu não podia participar das festas no condomínio, mas sempre ficava nos bastidores observando tudo, inclusive, os números de mágica para saber como os truques eram feitos. Sempre tive este senso de curiosidade aguçado e acho que essa foi a origem da minha veia empreendedora”, explica.

E Leila relembrou um pouquinho de sua história ao contar para o Universo de Rose o início de sua intensa trajetória: “Comecei no McDonald’s com 14 anos. Aos 16 anos, fui promovida a gerente mais jovem da empresa. Lá fiquei por quatro anos, onde aprendi os primeiros conhecimentos de processos, controles, atendimento e marketing”, lembra. Mas tudo isso, apesar de bem jovem, era pouco para ela. Com uma amiga, resolveu fundar um salão de beleza no Morro do Catrambi, no Rio de Janeiro, voltado para mulheres com cabelos crespos e difíceis de domar. A ideia deu tão certo que originou o Beleza Natural.

Seus quatro sócios, Zica Assis, seu marido Jair Conde, seu irmão Rogério Assis e ela, já tinham uma forte amizade com a família. Zica tinha uma insatisfação constante com seus cabelos, muito crespos e armados. Não queria alisá-los, mas não existiam produtos no mercado que “domassem” os seus rebeldes cachos. Enquanto trabalhava em casas de família, fez um curso de cabeleireira e foi misturando produtos até chegar à famosa fórmula do Super-Relaxante, que abriu espaço para um nicho de mercado não muito explorado no início da década de 90.  Abriram o primeiro salão, num fundo de quintal na localidade da Muda (Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro) e formaram a sociedade.

Quando fundaram o primeiro salão Beleza Natural sabiam muito bem os problemas de cada cliente: uma batalha com o próprio cabelo, baixa autoestima, dificuldade para relacionar-se profissionalmente e socialmente.  E isso fez toda a diferença. “Além disso, a paixão pelo segmento é fundamental. Não adianta começar um negócio pensando apenas em ganhar dinheiro. O importante é entender do que se vai fazer e, principalmente, amar esta atividade verdadeiramente”, ressalta a morena.

leila5

 

Rogério Assis, Zica Assis, Jair Conde e Leila Velez - os sócios fundadores do Beleza Natural 

E desafio foi o que não faltou na sua história. E ela define: “Na verdade, tudo é complicado para o pequeno empreendedor. Na medida em que a empresa cresce, tendo um pouco mais de escala, as coisas ficam mais fáceis. A questão da credibilidade é muito séria para qualquer empreendimento prosperar. Foram muitos nãos! Para nós, abrir uma conta no banco, por exemplo, era difícil, quem diria conseguir financiamento.  Fornecedores também diziam que nossa ideia não interessava. Não tínhamos capital para fazer um salão grande ou para decorá-lo como gostaríamos, não tínhamos crédito em bancos ou financeiras, não tínhamos verba para publicidade, mas isso não nos impediu de prosperar”.

Segundo Leila, eles usaram todas as economias no primeiro salão e o sucesso se fez no boca a boca. Desde o início, o diferencial sempre foi um atendimento inovador e soluções pensadas a partir da necessidade do público-alvo e somado a muita criatividade. As dificuldades nunca fizeram com que desistissem do sonho, pelo contrário, sempre buscavam um meio de solucionar o problema da maneira mais criativa e eficiente.

Em 2010 , Leila foi buscar especialização para gerir melhor a empresa, pois assumiu a presidência da empresa. Antes porém, formou-se em Administração com foco em Marketing pela ESPM, concluiu seu MBA executivo pela Coppead-RJ e participou de cursos de especialização na Harvard Business School, Massachussetts Institute of Technology, Stanford e Columbia Business School. Mas o seu sonho não para por aí. Quer levar o Beleza Natural a Nova York.

leila3

A classe C representa 54% da população e 70% deste número é constituído por pessoas com cabelos de ondulados a muito crespos. Segundo a empreendedora, a grande transformação que o Instituto Beleza Natural faz é trazer de volta a autoestima que das brasileiras que se encaixam nessa porcentagem. “O grande foco do nosso modelo de negócios são essas mulheres atrás dos balcões, a profissional da limpeza e as pessoas carentes de entretenimento”, explica Leila que revela se sentir realizada em poder oferecer momentos de prazer às clientes do Instituto.

Leila ainda disse: “Vivi na pele todos os dissabores da tentativa frustrada de achar um padrão que não é meu. Alisei meu cabelo, fiz o diabo com ele! Passei pela frustração de olhar no espelho e concluir: “Essa não sou eu”. Quem tem cabelo crespo e vai para o liso é obrigada a engolir algo que lhe impuseram. É artificial. Cabelo é identidade, diz quem você é. Isso está na história da humanidade. Todas as personagens cacheadas – com cabelos ondulados, volumosos – estão ligadas a pessoas com personalidade forte, à liberdade, à ousadia. Estamos, portanto, num país de cacheadas! E a gente vai dizer não para isso? É preciso quebrar a algema dos padrões de beleza impostos e ser realmente quem você é.

Ela diz que ainda encontra muitas meninas que trazem um desejo de ter um cabelo mais livre, mas que, para conseguir um emprego em determinadas empresas, ainda são submetidas à limitação do cabelo preso ou do cabelo liso. Em ambientes mais formais, como escritórios de advocacia ou empresas de serviço de luxo, isso infelizmente ainda acontece. Desde criança, a mulher de cabelo crespo é ensinada a acreditar que o modelo de beleza são as princesas da Disney. Gerações inteiras passaram pela necessidade de ser Barbie. Quando se junta isso às estatísticas sociais no Brasil, onde a maior parte tem cabelo crespo, etnia parda ou negra e uma condição social menos favorecida, forma-se então o cenário perfeito para quem tem cabelo crespo se enxergar como alguém que não tem valor.

Leila acredita que ainda há o estereótipo do cabelo liso como sinônimo de beleza mas que também existe uma diversidade maior de estilos, da aparência e da forma como as pessoas ilustram sua identidade. Ao final do evento, ela ressaltou três palavras que sustentam o sucesso do Beleza Natural: equipe, inovação e persistência. “A base de qualquer sucesso empresarial está no comprometimento e reconhecimento da sua equipe”, acrescentou.

leila4

Beleza Natural está presente nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, São Paulo e Minas Gerais. Já são mais de 40 unidades de negócios, incluindo institutos,  lojas de produtos e quiosques. Há ainda um plano de expansão para chegar a todas as regiões do País, levando mais autoestima a milhões de pessoas. Tudo isso porque o Beleza Natural acredita que bonito é ser feliz naturalmente.

Prêmios - Os sócios do Beleza Natural, Heloísa Assis, mais conhecida como Zica, Leila Velez, Rogério Assis e Jair Conde, ganharam, em 2006, o Prêmio Empreendedores do Novo Brasil, da revista Você S.A., além do Prêmio Empreendedores do Ano, pela Ernst & Young. Em 2007, Zica foi eleita a Mulher Mais Influente do Brasil na categoria empreendedorismo pelo Jornal do Brasil e a Gazeta Mercantil.  No mesmo ano, ela recebeu da Associação dos Dirigentes de Vendas de Marketing do Brasil (ADVB) o título de Personagem Empreendedora do Ano. No ano de 2011 foi a vez de Leila Velez receber o título de Mulher Empreendedora de Alto Impacto do Ano, num prêmio internacional da Veuve Clicquot, entregue em São Francisco, nos EUA. Em 2012, Zica recebeu o Prêmio Cláudia, considerado a maior premiação feminina da América Latina. Disputando com personalidades de peso na categoria “Negócios”, Zica faturou mais um prêmio para sua galeria. Em 2014, Leilla Velez, foi escolhida uma das Young Global Leaders pelo World Economic Forum, de Davos.

Fotos: Arquivo pessoal da Leila / Divulgação / Rosângela Cianci  

botao voltar

Rosângela Cianci

Rosângela Cianci. Jornalista, blogueira, repórter, apresentadora, produtora de TV e idealizadora do site Universo de Rose. Incansável observadora do cotidiano, apaixonada pelo que faz. Ex-Secretária Executiva, sempre lidou com Diretoria e Presidência mas prestes a completar Bodas de Prata na área, resolveu desengavetar um sonho antigo: o Jornalismo. E partiu pra nova luta com 40 (e uns anos), "pois meu negócio é escrever e conversar sobre assuntos de A a Z"...

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.