Menu

« »

Content

Chef Dalton Rangel nos conta sua rotina pelos caminhos da Gastronomia e segredinhos de felicidade

Num simples e carismático jeito de ser o jovem Chef revela de forma divertida e bem humorada sua trajetória entre cozinhas, panelas e mundo onde o Céu é o limite...

Com cara de bom moço, pinta de galã e muita versatilidade, ele tem ganhado adjetivos como “Chef Gato”, “Chef Galã”, “Chef bonitão”, e por aí afora. Possui um fã clube oficial e não decepciona os fãs nas redes sociais. Seu perfil no Instagram é recheado de fotos em que parece participar de um ensaio de moda e que privilegiam sua boa forma, simpatia e belo sorriso. Siiimm, ele mesmo, o Chef Dalton Rangel.

dalton3

A sua paixão pela boa mesa iniciou desde cedo ao acompanhar as maravilhosas receitas criadas pela mãe, a Chef Mônica Rangel, no restaurante Gosto com Gosto, em Visconde de Mauá/RJ - com base na culinária mineira no qual ela iniciou com um café e logo começou a fazer alguns pratos que viraram sucesso  e aí surgiu o restaurante. Dalton acompanhou tudo desde os seus quatro anos de idade, incentivado pela mãe e grandes parceiros na caminhada, que colaborou para os estágios e crescimento do filho.

Dalton formou-se em gastronomia pela universidade SENAC e começou a construir a sua história na culinária percorrendo o mundo afora em busca de novas experiências, sabores e (muitos) trabalhos.

dalton4

Portugal, Irlanda, Tailândia, Itália foram destaque em seu mundo gastronômico. Sua primeira aventura foi com o Chef Vitor Sobral, em Portugal, no reconhecido Terreiro do Paço – “optei por Portugal pelo fato da minha mãe ser amiga de um grande chef lisboeta, Vítor Sobral, e ele ter me oferecido uma vaga em um de seus restaurantes. A Irlanda foi a gana de aprender um inglês fluente, atrelado à conquista da verdadeira independência familiar, além de me especializar por lá, pois a Irlanda possui uma gastronomia totalmente diferenciada. Na Tailândia, conheci a fundo os exóticos temperos, aromas e iguarias. O oriente tem uma maneira muito diferente de trabalhar os ingredientes do que nos ocidentais, e de lá participei de cursos no Hotel Blue Elephant.”, explica Dalton.

Na Itália, o animado Chef realizou variadas imersões gastronômicas, conhecendo e estudando a diversidade gastronômica do país. Com sua experiência reconhecida, representou o Brasil em feiras e festivais gastronômicos, titulado de Chefs do Brasil, durante a Semana Internacional de Design em Milão, a mais importante do setor.

Desde o início do ano, ele é consultor gastronômico do Programa Hoje em Dia, onde comanda o quadro Hora da Xepa, na TV Record que vai de vento em popa; além de dicas gastronômicas, ensina receitas de fácil execução, feitas com ingredientes comprados em feiras livres de todo o país na hora em que eles estão mais baratos; apresenta o “Homens Gourmet” no canal Bem Simples da FOX Channel e, antes de ser contratado pela Record, participou em agosto de 2014 do reality show culinário “Superchef - Celebridades”, do “Mais Você”, apresentado por Ana Maria Braga, na TV Globo

Além de apresentador, Dalton está ao lado da mãe em outros projetos: no projeto Royal Gourmet, cruzeiro gastronômico em parceria com a Royal Caribbean - na sétima edição, realizado no concorrido Splendour of the Seas, em 2015; no projeto Brasil Fashion and Food para promover a gastronomia brasileira em eventos de moda ao redor do mundo. E também outro fruto dessa parceria em família é com pratos leves, relacionados a esse universo, e utilizando apenas ingredientes brasileiros, Rangel mostra as delícias e particularidades da culinária do país de um jeito inovador para o público. A 1ª edição aconteceu em Miami, a 2ª em Xangai, na China, e a 3ª em Paris, cujo projeto é patrocinado pela Embratur (Instituto Brasileiro do Turismo) – autarquia especial do Ministério do Turismo –, juntamente com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Associação Brasileira de Estilistas (Abest) e Centro das Indústrias de Curtume do Brasil (CICB).

E o chef não para! Dalton ainda ministra aulas, cursos e treinamentos em eventos por todo o Brasil e no exterior. Este ano ainda vai lançar um livro com 90 receitas de sua autoria, um site interativo com link para o programa na Internet DR na Cozinha e continuar com a revista de receitas que leva o seu nome e tem preço acessível.

dalton6

E, ele ainda encontrou um tempinho para receber O Universo de Rose com muito bom humor para contar alguns segredinhos de sua disposição, boa forma e  rotina pelos caminhos da gastronomia. Confira!

- Universo de Rose - Dalton, como você foi parar na Gastronomia? Era um sonho? 

- Dalton Rangel - No inicio era apenas uma brincadeira de criança, quando tinha apenas 8 anos e já tinha interesse pela gastronomia. Essa brincadeira foi ganhando força e os bolos foram ficando mais incrementados, as comidas com mais tempero e o interesse aumentando vertiginosamente. Todo esse interesse pela gastronomia, faz parte da segunda pergunta (risos).


- UR - Qual (ou quais) sua fonte de inspiração?

- DR - Minha Mãe. Foi ela quem abriu o Gosto com Gosto, quando eu tinha apenas 5 anos de idade. Lembro-me de ajuda-los em pequenas coisas na obra. Como nunca havia aberto um restaurante antes, tudo era novidade para a minha família e assim foi, nos primeiros 3 anos de casa. Depois de vários cursos e inserções gastronômicas, minha mãe e o restaurante foram ganhando força, reconhecimento e com isso meus olhos começaram a brilhar ainda mais pela gastronomia. 

- UR - Independente do atual programa - o Hoje em Dia, você parece estar sempre em forma. Quais os cuidados básicos que tem com o corpo - há alimentos que o ajudam nesse sentido?

- DR - Eu gosto muito de correr, jogar tênis e malhava há pouco tempo atrás. Não faço dieta, não sou ligado em alimentos magros, nada! Aprecio uma boa comida, mas com moderação e sei respeitar os limites do meu corpo. A grande verdade é que o corpo se comunica com a gente. Basta pararmos para escuta-los e entender o que se passa. Eu, por exemplo: Se ficar 2 semanas sem atividades físicas, meu sono piora, começo a ficar com dores no corpo e meu apetite fica todo desregulado. Essa é maneira dele se comunicar comigo.

- UR - Com tantos eventos e provavelmente viagens pelo mundo afora, há algum segredo alimentar para manter-se magro?

- DR - Para se manter magro o principal segredo é fechar a boca. Em grande parte dos casos, comemos mais do que precisamos para que nosso organismo funcione perfeitamente. Descobri isso, quando estava 10 kg mais pesado do que estou #hojeemdia. (Risos). Naquela época meu organismo era mais lento. Eu não tinha metade da disposição que tenho hoje e para realizar tarefas diárias sofria um bocado.

- UR - Há algum país e/ou lugar que mais te encantou pelo mundo, incluindo a Gastronomia?

- DR - Sim, definitivamente foi San Sebastian, Espanha. Esse lugar é encantador em praticamente todos os sentidos. Tem uma gastronomia impecável começando com os pintxos e tapas, que são petiscos servidos e expostos nas bancadas do bares/restaurantes. Passando pelo Txacoli, que é uma espécie de “vinho verde”, fresco e ácido, que é servido de uma maneira bem peculiar e em copos, não em taças. Até chegar nos restaurantes estrelados pelo guia michelin. Ou seja, é completo para todos os gostos e bolsos.

dalton8

- UR - É adepto de alguma dieta especial?

- DR - Não. Quando vejo que a calça aperta, fecho a boca (risos).

- UR - Você “é uma pessoa gulosa”? Se for como você dribla a gula?

- DR - Acho que todo cozinheiro, tem um pouco do pecado da gula vivendo dentro de si. Eu como não posso fugir dela, tento evita-la ao máximo.

- UR - Minha dica para driblar a gula é simplesmente fugir dos ingredientes muito calóricos na ultima refeição do dia! Café da manhã e almoço, eu me esbaldo sem problemas, pois sei que queimarei o que consumi durante as atividades que farei ao longo do dia.

- UR - O que não pode faltar em sua geladeira ou viagens? E o que você evita?

- DR - Gosto muito de trabalhar com ingredientes frescos. Então, os que regularmente frequentam minha casa já sabem: Aqui não tem cardápio repetido, aqui tem ingrediente fresco. Mas claro que nunca fujo de uma boa manteiga, mostarda dijon, curry em pasta (para meus pratos tailandeses) e uma ótima garrafa de vinho branco, prontinha para ser degustada. Minhas viagens são sempre gastronômicas, portanto a única coisa que levo comigo é meu saca-rolha. Levaria também minha faca de chef, mas dá muito trabalho para passar na alfândega (risos). 

- UR - O que você mais gosta de cozinhar?

- DR - Sou apaixonado por produtos frescos, e quase sempre que possível, orgânicos. Cresci em Visconde de Mauá, cercado por cachoeiras, bichos, mato e montanha. Nessa época, minha vida era rodeada de produtos frescos, da horta de casa, do vizinho, da feirinha orgânica… Mesmo vivendo em São Paulo, nos dias de hoje, tento ao máximo remeter a nostalgia saudável, que era viver em Visconde de Mauá.

- UR - Qual seu prato preferido?

- DR - Muda com bastante freqüência. Atualmente, estou “in love” por Pudins. Em todos os lugares que vou, peço o sem furinho e branquinho, claro! Ah, gosto muito da calda bem clarinha, também. Agora todos já sabem: Se forem receber o chef Dalton Rangel, pudim nele (risos).

- UR - Como administra o tempo diante de tantas demandas? 

- DR - Ótima pergunta! Não administro. Simplesmente, por ser solteiro, morar sozinho, entre outros fatores, se tiver que trabalhar até meia noite, uma, duas da manhã, trabalho! Sou do tipo workaholic que enxerga o céu como o limite.

- UR - Segredinho alimentar para manter o pique?

- DR - Comer pequenas porções de coisas saudáveis, de 3 em 3 horas, entre as alimentações principais (café da manhã, almoço e jantar). Minha mãe já dizia que “saco vazio, não para em pé" (risos).

dalton7homensgourmet naparada

- UR - Receitinha de felicidade?

- DR - Essa mora dentro da cabeça e do coração de cada um de nós. Sem interferir no bem estar das pessoas que vivem ao nosso redor, sou ‘a favor de que todos façam tudo que lhes forem convenientes, sem se preocupar com o que os outros pensarão. Ser livre é ser feliz. Cozinhar, correr, falar, amar, comer entre tantas outras atividades, estão na minha lista de coisas que mais me trazem prazer. Qual é a sua lista? (risos).

- UR - O que mais gosta de fazer nos momentos de folga?

- DR - Passear pelo parque, viajar para algum lugar próximo, desfrutar de um bom hotel, tirar fotos de paisagem, ler livros que desafiam meu conhecimento, visitar restaurantes e a minha família, que ainda vive em Visconde de Mauá, são as coisas que mais gosto de fazer quando tenho meus poucos momentos de folga.

- UR - Projetos novos?

- DR - Sempre. Um hiperativo, workaholic, nunca pode parar. Quem sabe um novo restaurante na cidade de São Paulo? (risos)

“Felicidade pra mim, está na simplicidade das coisas. Em Visconde de Mauá, terra onde cresci, sempre buscamos a matéria prima na fonte antes de produzirmos nossa cozinha. Foi lá que dei meus primeiros passos na cozinha e aprendi a respeitar os ingredientes e sua procedência. Desejo que nossas raízes permaneçam externamente vivas dentro dos nossos corações. Boa noite pessoal...” – 21 de janeiro/15

botao voltar

Rosângela Cianci

Rosângela Cianci. Jornalista, blogueira, repórter, apresentadora, produtora de TV e idealizadora do site Universo de Rose. Incansável observadora do cotidiano, apaixonada pelo que faz. Ex-Secretária Executiva, sempre lidei com Diretoria e Presidência mas prestes a completar Bodas de Prata na área, resolvi desengavetar um sonho antigo: o Jornalismo. E parti pra nova luta com 40 (e uns anos), pois meu negócio é escrever e conversar sobre assuntos de A a Z...

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.