Menu

« »

Content

Bate-papo, comidinhas, bebidinhas com Rita Lobo, do Panelinha

Rita Lobo, pode parecer familiar para algumas leitoras, porque nos anos 80 ela foi modelo e gata da revista Capricho. Hoje ela é uma Chef renomada e cozinha tão bem quanto escreve.

ritacapamateria

Diretora do Site Panelinha que não podia ter outro slogan: “receitas que funcionam”, Rita é acompanhada por uma equipe afinada que a ajuda a dar dicas preciosas para o preparo das receitas, e tudo dá (muito) certo.

rita5

Segundo a Chef, no Panelinha, você encontra de tudo um pouco: receitas que funcionam, práticas, especiais e pratos charmosos - alguns bem simples, mas basta um olhar de Rita para dar um toque diferente todo especial em cada um deles.

Alta, magra e linda! E como se não bastasse, simpática, talentosa, solícita e antenada. A bela cozinheira, uma versão tropical da britânica Nigella Lawson, mostra que um tempinho diante das panelas pode ser muito prazeroso,  produtivo e nutritivo.

Lobo é autora de três outros livros, entre eles o best-seller “Cozinha de estar, receitas práticas para receber”. No canal a cabo GNT também criou e apresentou duas temporadas do programa “Cozinha Prática”. Num formato, sempre com bom humor, ela conversa ao mesmo tempo que explica o passo a passo de como fazer um cardápio completo que vai do petisco à sobremesa.

Antes do bate-papo geral com os convidados na Lillaka, regado a comidinhas e bebidinhas deliciosas “By Rita Lobo”, o Universo de Rose fez uma entrevista exclusiva para saber mais detalhes de sua trajetória nesse caminho cercado de panelas.

Saiba mais um pouquinho desta carismática Chef:

ritalobolivros

Universo de Rose - A gastronomia era um sonho?

Rita Lobo - Não exatamente, mas desde pequena sempre gostei de ir pra cozinha quando tinha uma coisa legal. Gostava de aprender a fazer de tudo e ia tentando...

UR - Que caminhos percorreu até chegar aqui?

RL - Desde a adolescência, há bastante tempo - me formei em 95 em gastronomia, comecei a ler muito sobre o assunto. Trabalhava em restaurantes até conseguir abrir um restaurante meu – o Oriental, na Rua José Maria Lisboa.

UR - Como surgiu a ideia do Panelinha?

RL - Veio de uma conversa com um amigo, que disse, você tem que lançar um Site, no “Panelinha” que foi muito bem desde o início. Fui pioneira, montei meus negócios e direcionei tudo pra internet, radio, TV, jornais,...

UR - O que a inspira - algum chef em algum canto da Terra?

RL - A pessoa que mais me inspirou e motivou a querer trabalhar com culinária foi a Nina Horta. Ao me formar, ganhei um livro dela e fiquei encantada, fascinada com o livro, com a forma como ela fala da comida.

rita1

UR - Como é a sua rotina?

RL - É bem puxada, igual a de todas as mulheres que trabalham fora. Tenho dois filhos, um casal. Tenho escritório e me dedico o dia inteiro às coisas de lá, do Panelinha; às vezes, almoço em casa - sempre de olho na qualidade de vida; agora tenho a Cia das letras, muitas coisas pra fazer.

UR - O que você mais gosta de fazer como “Chef”?

RL - Eu gosto de achar o jeito mais prático de fazer alguma coisa e explicar, quando vejo uma receita. Sou cuidadosa com o visual, por mais simples que seja, tem que ter uma cara boa, nova, atraente e saudável.

UR - Por que as escolas de gastronomia são tão caras?

RL - rs - Imagina uma sala com 30 alunos por dia, ingredientes para os 30; é um pouco caro mesmo, são muitos produtos, muitos detalhes para que tudo saia bacana, gostoso...

UR - Você conhece esses programas de Top Chef que rolam pelo mundo afora? O que acha?

RL - Eu acabo não vendo tudo, quase não assisto nenhum, pois minha hora de lazer em casa eu quero descansar, então, saio da frente da TV. Vejo muito pouco, ainda mais que trabalho com isso, e com dois filhos, faço outras coisas.

UR - Dicas para quem deseja entrar nesse mundo das panelas?

RL - Mesmo que para alguns seja um hobby, vale à pena se informar. E quem deseja se infiltrar no meio deve se informar mais loucamente ainda, se dedicar, se especializar, ler tudo a respeito e, “colocar a mão na massa”.

rita4

Simplicidade e rapidez! Resolvi reproduzir aqui uma sugestão da Rita, a salada caprese para manter a forma e fica uma delícia. Assim você aproveita o fim de semana e descansa no domingão.

ritalobo3saladacaprese

Tomate, mussarela e manjericão (Foto: divulgação/GNT)

Salada Caprese Clássica do Panelinha -  (rende 6 porções)

Ingredientes:

- 3 mussarelas de búfala
- 3 tomates maduros
- 12 folhas de manjericão
- azeite a gosto
- sal a gosto
- pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de preparar:

Lave e seque bem os tomates e as folhas de manjericão. Numa tábua, corte as mussarelas e os tomates em fatias de cerca de 0,5 cm. Disponha numa travessa, alternando as fatias de tomate com as fatias do queijo. Salpique com as folhas de manjericão, regue com azeite e tempere com sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto. Sirva a seguir.

*Panelinha, um programa na rádio Estadão — aos domingos e um livro, ela ensina receitas para várias situações, desde jantares à comidinhas de criança. Todas as receitas da publicação foram testadas e comprovadas: é possível fazer em casa. O livro, bem como o site, é riquíssimo em fotos e ideias práticasbotao voltar

Rosângela Cianci

Rosângela Cianci. Jornalista, blogueira, repórter, apresentadora, produtora de TV e idealizadora do site Universo de Rose. Incansável observadora do cotidiano, apaixonada pelo que faz. Ex-Secretária Executiva, sempre lidei com Diretoria e Presidência mas prestes a completar Bodas de Prata na área, resolvi desengavetar um sonho antigo: o Jornalismo. E parti pra nova luta com 40 (e uns anos), pois meu negócio é escrever e conversar sobre assuntos de A a Z...

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.