Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 894
Menu

« »

Content

Brigadeiro, o docinho de festa mais famoso e apreciado pelos brasileiros

Curiosidade sobre como foi inventado o docinho de festa mais famoso e apreciado do Brasil

Hoje, no "Dia do Amigo!", resolvi iniciar a nova semana com algo bem doce -  e, clássico: brigadeiro, o docinho de festa mais famoso e apreciado do Brasil. Cem por cento (100%) brasileiro e adorado por todos, crianças e adultos, a paixão sempre existiu, mas na realidade, nesses últimos anos, ele está sendo cada vez mais valorizado na nossa cultura.

Da vovó para as lojas descoladas, a era dos brigadeiros gourmet feitos com chocolates importados e ingredientes diferenciados tem conseguido um espaço cada vez maior, inclusive como opção de presentear a quem se ama. Para Laila Caminha, doceira do Sweet Dreams Brigadeiro “A diferença entre um brigadeiro tradicional e um gourmet está apenas na qualidade dos ingredientes utilizados”.

historiabrigadeiro

Os brigadeiros gourmet invadiram o mercado com a combinação perfeita entre sabor e estilo. Gostosos e vistosos, os sabores tradicionais e inusitados ainda vêm embalados com tecidos coloridos, panelinhas, potinhos, caixas e marmitinhas – criatividade não falta. “Brigadeiro é um presente que mostra muito carinho. Ele tem um valor sentimental, um gosto de infância”, explica Taciana Kalili, dona da Brigaderia.

Uma curiosidade é que o doce surgiu durante a campanha presidencial do brigadeiro Eduardo Gomes, depois da segunda Guerra Mundial (1939-1945). Naquele tempo, era muito difícil conseguir leite fresco e açúcar para se fazer receitas de doces. Aí, descobriram que a mistura de leite condensado e chocolate resultava em um docinho muito gostoso (Brigadeiro para presidente).

Para ajudar o militar que era “bonito e solteiro”, como dizia seu slogan de campanha, as eleitoras começaram a fazer os docinhos de chocolate para trocar por doações e ajudar o galã. O brigadeiro se popularizou nas festas da época, mas o mesmo não aconteceu com o candidato, que perdeu para Eurico Gaspar Dutra. Outros dizem que o “negrinho", como é conhecido em algumas partes do Brasil, foi dado a Eduardo por uma senhora mineira, que queria agradar o militar e, no final, acabou conquistando muita gente.

Fonte: Casa e Jardim botao voltar

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.